Imagem
0

tumblr_oaf7mjqG4a1tw5trjo1_500.gif

Anúncios
0

Tudo aquilo que aprendi com os cafajestes

Um dia você decide que é chegada a hora de parar de brincar com fogo. Que você merece mais. Você aprende a reconstruir a sua auto-estima quando entende que os erros dele não foram causados por falhas suas e que estar sozinha ou ter alguém que te respeite vale muito mais do que insistir em um relacionamento fadado ao fracasso.

Moqueca Canadense


Não adianta negar. A maioria de nós, mulheres, já chorou pitangas (e todas as outras frutas) por causa de um cafajeste. E eu, apesar de parecer bem espertinha e dar uma de rainha-do-sabe-tudo, não fico atrás, não.

Perdi as contas de quantas noites eu passei em claro, seja soluçando de tanto chorar ou afogando as minhas mágoas em algumas doses de vodca, como se o álcool pudesse esterilizar as feridas do meu pobre coração.

E hoje, passado algum tempo desde que abandonei os relacionamentos que transformavam a minha vida em verdadeiros dramalhões mexicanos, percebi que aqueles caras não me ensinaram somente a chorar sem borrar o rímel; ou a tirar selfies super produzida para mostrar que estava feliz, enquanto forçava um sorriso que se transformava em choro com o toque de uma pena; ou que comida se transformava facilmente no meu melhor amigo e pior inimigo.

Os cafajestes te ensinam…

Ver o post original 642 mais palavras

0

Ninguém é livre.

“Todo ano, sempre que ligava no meu aniversário, meu avô me perguntava o que eu queria ser, quando crescesse. Em 1988 eu respondi “batman”; em 1991, “bombeiro”; em 1995, “ponta-esquerda do Grêmio”; em 1997, “astro de rock”; em 1999, falei “drag-queen” (em minha defesa, estava passando por um momento meio confuso, que já passou); e, em meados de 2000, eu desisti de todo aquele papo e respondi que só queria ser livre. Ele resmungou no telefone que era bobagem, isso de ser livre. Ninguém é livre.
Gabito Nunes.
0

Citação […]

Assim como os porcos se juntam nos lugares lamacentos – as abelhas, ao contrário, em lugares onde se encontram aromas e perfumes – assim também os demônios se congregam onde se estão cantando canções de meretrizes, enquanto que lá onde se cantam os cantos espirituais voa num instante a graça do espírito, que santifica a boca e a alma dos cantores. (João Crisóstomo, Exposição sobre o Salmo 41). (p. 66)